sexta-feira, 26 de setembro de 2008

A companhia

Uma certa vez minha parceira de curtiçâo chegou com uma historia de que ia ter uma calourada no pici(nâo lembro de que),sei que no dia so quem realmente foi,fomos eu e o breno ,pois iriamos encontrar a garota que nos comvidos la no pici mesmo.Até ai tudo bem nada de mais para uma noite de sexta num pacato mês de novembro.
Até onde eu sabia,o mega evento no campus do pici ia ser aquele tipo de programa que você vai só por não ta fazendo nada mesmo(não tem tu vai tu mesmo)porque de acordo com nossa anfitriã,so ia rolar forró e suingueira,pensei algumas vezes antes de sair de casa(sério mesmo)mas como ja tinha confirmado com a garota e com o breno acabei indo.Tava um posuco diferente pois não tinha o costume de sair só com ele,era mais comun com o resto do grupo ou com todo o grupo(pelo menos a maioria deles).Pois bem,ao chegar no pici a garota não tava no local marcado,não sabiamos onde era o trosso e de quebra fico sabendo que ela ia demorar.
No primeiro amontoado de gente que vimos nóis paramos,liguei pra ela disse onde estavamos e ela disse que era ai mesmo onde agente tava,e que ela tava chegando,esperamos mais um pouco e la vem a pessoa surgindo do nada e sem nos ver de quebra,aproveitando da situação fomos para traz de um carro e ligue para ela so para fazer hora com a mesma,passado a brincadeira depois que ja estavamos todos juntos,ficamos na espectativa de que ocorrece algum,pois naõ tinhamos muitas opções,até que foram aparecendo alguns amigos e colegas de nossa querida amiga que ali estava,fomo apresentado um à um,alguns ficaram outros não,mas no meio de tudo isso tinha uma garota do sorriso fácil que estava sempre presente,parecia inteligente,chata mas simpatica ao mesmo tempo.Apesar de não aquela menina a pessoa mais legal do mundo,ja tiravamos brincadeiras um com o outro(e tinhamos acabado de nos conhecer).Sei que a noite foi passando e nada de mais legal aconteceu,percebi que os unico que não estavam tão empolgados com a aquilo eram justamente eu e a garotinha chata.Muito tempo depois de falar besteiras e ouvir mais ainda e de quebra dançar musicas estranhas,a noite chega a seu fim(pelo menos no pici)sem muitas opções de ter o que fazer depois da calourada,fomos para casa,foi ai que descobri que a garota que tiha passado a noite rindo de min morava ali na mister hull,não acreditanto muito que ela pegava dois ônibus para chegar ali,perguntei se ela não tinha vergonha de pegar buzão so para andar alguns metros,com um olhar de despresso,respondeu algo como(como assim agente mal se conheçe e o menino ja ta falando assim comigo vanessa).Ainda ficamos um tempo na parada esperando o buzão,áte que cada um paegou seu rumo,quer dizer ela pegou seu rumo pois nois viriamos para o mesmo lugar ne.Como tinha que logo outra calourada apareceu no pici,fomo mais uma vez convidados e presente estariamos.
Essa ja prometia ter algo mais,pois ja não ia só eu eo breno,tambem ia ter outros tipos de musica e tal.Hora e local marcados la vamos nóis forasteiros para mais uma calourada,chegando ao pici de cara reconheço minha parceira de longe,mas ela não estava bem tava na cara isso,asuviei e ao chegarmos perto vi que a mesma estava chorando,logo descobrimos que era porque seu irmão ainda não tinha aparecido no local marcado,alguns instantes depois ele apareceu tudo se acalmou e fomos para o evento(na hora quiz da um murro nela por isso mas depois passou).
No caminho sou lembrado de que da vez passada tinha ordenado minha presença no resinto,ao encontrar a mesma recebo um simples abraçoum pouco de atenção e nada mais,nem lembrou de min durante toda a noite,para quem tinha ordenado minha presença ali.(logo veio o pensamento da ulti mas vez,ô menina chata brother).
Dias se passaram e áte semanas eu acho,áte sermos convidados para uma feijoada no benfica,sei que no meio da tarde deu uma vontade de ligar para aquela garota chata que ja tinha áte apeido(vulgo jurafinha).Ali vi que tava nascendo algo,porque nunca ligo pra ninguem pra fazer hora,era só pra afalar de nossa amiga em comun e tal nada de mais.
Mas tarde na vespera de caranaval estava eu sem rumo,descubro que os forasteiros queriam ir para guaramiranga.Fui convidado,aceitei e botei lenha na fugueira para todos irem realmente,e de quebra descubro que jurafinha estaria la tambem(nessa época ja trocavamos torpedo e ligaçôes).Chegando o caranaval partimos para guara no sábado,ao chegar fui dar uma volta para me adaptar ao frio,e la estava eu andandpo por aquelas ruas frias e escuras,quando escuto meu nome ao longe,era jurafinha com suas amigas.Depois disso passamos o caranaval todos juntos(em locais separados).Ao fim de mais um fériado vi que tinha feito mais uma amiga de infançia.
Pouco tempo depois disso eu a ja chamava pelo seu nome de batismo,menos tempo depois ja andava na casa dela e tudo(ato que foi palta de discusão e ciumes)sei que em pouco tempo mesmo ja eramos muito chegados,hoje em tão nem se fala,ja faço quase de tudo em sua casa.J a fomos a shows,mais calouradas e áte eventos esportivos(dos quais ela não tinha visto ainda).
Sei que nosso sentimento não é igual,mas sei que é de verdade,saiba que você pra min é uma das melhores companhias que tenho de todos os tempos,te adoro muito muito muito,mesmo sabendo que sou o x-2!

Um comentário:

Srta. Butterfly disse...

Você não é o x2, nunca foi nem será..vai ser sempre o X do meu coração..Amo vc demais, sabe disso.Cada momento que a gente teve junto foi especial a sua maneira e único. Você vai estar sempre em um lugar especial do meu coração.
Amo muito..muito..muito..muito..muito vc!
Alegria minha.
=**